Fintech lança conta digital conectada a Blockchain

Fintech especializada no mercado de criptomoedas e security tokens a BlueBenx anunciou na última segunda-feira (22) o lançamento de sua conta digital multimoedas, conectada ao Blockchain. Para operar de forma integrada com outras organizações financeiras, a companhia já possui autorização do Banco Central para operar como instituição de pagamento. Segundo a empresa, esse é o primeiro passo em seu objetivo de se tornar um Blockchain Bank, um banco digital que conecta os serviços financeiros tradicionais – com as funcionalidades de uma conta digital comum – ao mercado de criptomoedas. Para isso, ela oferecerá tanto a possibilidade de realizar transações financeiras rotineiras, quanto serviços e produtos exclusivos conectados a Blockchain. A BlueBenx já atua desde 2016 no mercado de criptomoedas. Inicialmente, essa nova modalidade de conta digital está funcionando em modo Beta (testes), com o BlueBenx distribuindo convites para os interessados se tornarem clientes. Para solicitar a abertura da conta, basta baixar o aplicativo da instituição na Apple Store (iOS) e Google Play (Android) e baixar o aplicativo. Ao fazer o cadastro, o cliente passa por uma avaliação antes da aprovação final. A análise compete a um processo conhecido como KYC (Know Your Customer ou Conheça o Seu Cliente), que representa uma regulamentação internacional de segurança e prevenção de fraudes. -Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.- A conta do BlueBanx pode ser usada em smartphones Android e iOS (Imagem: divulgação) “Atualmente existem dois mundos financeiros que estão completamente desconectados: o tradicional que já conhecemos, em que os bancos concentram os serviços e existe também o mercado digital que surgiu como uma alternativa para descentralizar essa atuação bancária, explica o CEO da BlueBenx, Roberto Cardassi. Esse novo mercado é baseado em tecnologia e segurança. Hoje, esses dois mercados ainda não conversam e o objetivo da nossa conta é conectá-los, tornar essa integração intuitiva e segura para o usuário”. Quais os serviços disponíveis nessa nova conta digital? Em relação aos serviços conectados ao Blockchain, a BlueBenx oferecerá seu programa de recompensas em cripto no formato de Staking de tokens. O BlueBenx Spread dá acesso a um portfólio com os maiores cripto ativos do mercado, gerenciado por algoritmos de inteligência artificial. O cliente então é recompensado pela manutenção de seus fundos em uma carteira cripto. As recompensas pagas pelo programa de Staking ajudam a potencializar as conquistas através da disciplina financeira. Segundo a BlueBenx, a próxima fase é integrar ao sistema uma wallet (carteira de criptomoedas) e uma exchange (corretora para compra e venda de cripto). Desta forma, o cliente poderá negociar criptomoedas usando seu saldo em conta, sem a necessidade de criar ordens de compra em outros aplicativos ou ambientes. Essa integração trará maior agilidade na conversão de moedas. Já entre os serviços tradicionais, inicialmente, os clientes aprovados terão à disposição transferências bancárias (como TED e DOC), além de pagamentos de boletos por códigos de barras, acompanhamento de extrato, depósitos, recarga de celular. A conta digital da BlueBenx realizará operações financeiras tradicionais e atreladas à criptomoedas (Imagem: divulgação) O usuário também terá um cartão com função de débito, na bandeira Visa, para fazer movimentações financeiras do dia a dia, podendo pagar em Bitcoin ou em Real.
Um IPO na forma de token Juntamente ao lançamento da conta digital atrelada ao Blockchain, a BlueBenx anunciou ainda o início de um processo de tokenização global da empresa. Explicando de forma resumida, a tokenização é comparável à abertura de capital de uma empresa tradicional e entrada na bolsa de valores – também conhecido como Oferta Pública Inicial, o popular IPO na sigla em inglês. Com este processo, parte da fintech estará disponível para investimentos por meio de tokens de segurança, também conhecidos como security tokens. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Helicóptero Ingenuity tem seu primeiro contato com o ambiente de Marte Câmera do rover Perseverance registra seu primeiro demônio de poeira em Marte Estudo mostra que recebemos uma lavagem cerebral, literalmente, todas as noites O maior asteroide que passou por nós em 2021 foi fotografado a 2 milhões de km A água que Marte perdeu pode não ter ido para o espaço, mas sim para a crosta

Share